A importância do empreendedorismo nas escolas e universidades do país

É vital para o Brasil que o empreendedorismo seja inserido nas nossas escolas e universidades.

É vital para o Brasil que o empreendedorismo seja inserido nas nossas escolas e universidades

A importância do empreendedorismo nas escolas e universidades do país

Embora empreender esteja cravado no gene do brasileiro, muitos empreendedores não obtêm o sucesso almejado. Mas por que isso acontece? Sabemos que o Brasil é um dos países com maior empreendedorismo no mundo, mas também é o que mais possui empresas que não sobrevivem ao mercado. O fato é que não somos estimulados a empreender desde cedo. Isso deveria ser feito nas escolas e, mais adiante, nas universidades.

Quando pensamos em empreendedorismo nas escolas e universidades do país não estamos falando no ensino de cálculos financeiros complexos nem na elaboração de planos de negócio extensos. Falamos de implantar a temática nas instituições de ensino, até criar nas crianças e nos jovens a ideia do que é empreendedorismo, além de estimular a capacidade de iniciativa de cada um.

Quantos médicos, engenheiros e advogados saem das universidades sem terem sequer conhecimento sobre empreendedorismo. A maioria entra no mercado montando seus negócios às cegas. Por esse motivo é que muitos se perdem no caminho e falham.

Mas por que anos de estudo não os ajudou a obter êxito nos negócios? Porque neles não se desenvolveram habilidades essenciais para que se tornassem empreendedores de sucesso. Habilidades como proatividade, inovação e resiliência.

Nossos governantes precisam saber que o país cresce e se desenvolve economicamente graças ao trabalho e ao esforço dos empreendedores. Portanto, é vital para o Brasil que o empreendedorismo seja inserido nas nossas escolas e universidades. Só assim teremos empreendimentos inovadores capazes de alavancar a economia do país.

Quando isso acontecer, certamente mudaremos o quadro atual em que nos encontramos.

Por Andréa Oliveira.

Fonte: Administradores.

Andréa Oliveira 28-01-2016 Artigos

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.