Centro de Produções Técnicas
Voltar

Conheça Bel Pesce, autora do Livro "A Menina do Vale"

Sucesso instantâneo não existe. Para alcançá-lo, é preciso
muito esforço e trabalho

Empreendedora Bel PesceO Portal Emprego e Renda realizou com Bel Pesce, autora do livro "A Menina do Vale", uma entrevista exclusiva sobre sua prodígia trajetória empreendedora.

Bel Pesce é empreendedora e fundadora da FazINOVA. Formada pelo MIT - Massachusetts Institute of Technology, trabalhou em empresas como  Microsoft, Google e Deutsche Bank, e terminou vários cursos: Engenharia Elétrica, Ciências da Computação, Administração, Economia e Matemática, além de desenvolver programas voltados para Liderança e Inovação.


Confira abaixo sua entrevista para o Portal Emprego e Renda:

1- Como começou sua história empreendedora?

Bom, na verdade, sempre fui empreendedora, mas não sabia. Quando eu era pequena, criava websites, ficava planejando mil coisas. No primeiro ano de faculdade, fiz minha primeira competição de negócios, me apaixonei e criei minha primeira empresa.

2- Conte-nos um pouco como foi a sua entrada no MIT – Massachussets Institute of Techonology?

Eu sempre gostei muito de tecnologia, de matemática e estava me preparando para entrar no ITA – Instituto Tecnológico de Aeronáutica, quando descobri que podia prestar vestibular para a faculdade americana MIT - Massachussets Institute of Techonology, que é o sonho de todo nerd. Mas prestar faculdade no exterior é um pouco diferente do Brasil. Há várias etapas. Você tem de enviar redações sobre sua vida, sobre o que você faz no seu tempo livre, qual esporte você gosta, se toca algum instrumento. Depois, há uma entrevista com um ex-aluno do MIT que mora no Brasil. No dia da prova, compareci ao local, sem saber realmente se poderia fazê-la, pois havia perdido a inscrição. Como um dos candidatos faltou, consegui fazer a prova e, como estava preparada, passei. Mas a sorte também me ajudou. Ela apareceu e eu a agarrei.

3- Qual sua experiência de trabalho na Microsoft e no Google?

Foi uma experiência muito legal. Fiz dois estágios: um como engenheira de software e outro como product manager (gerente de produto). Na Microsoft, trabalhei com Windows Mobile. Elaborei um leitor para feed de rss. O programa, na verdade, chamava-se Explore Microsoft. Minhas funções eram como engenheira de software, engenheira de teste e product manager. No Google, estagiei como engenheira de software, junto ao mestrado no MIT, e trabalhei no Google Translate, tradutor da Google.

4- De onde surgiu a ideia de criar um aplicativo, Lemon, para ajudar as pessoas a organizarem suas finanças?

Veio da observação sobre como usamos o celular, que está repondo muitas das nossas funções diárias. Você baixa músicas com o spotify ou com o iTunes. Você usa browsers, como o Safari. Você envia mensagens com o Whatsapp. Foto, muitos usam o Instagram. Enfim, quase todos têm um líder na categoria. Agora finanças, não existe um app líder neste segmento. Foi aí que surgiu a ideia de criar um aplicativo de carteira digital, a Lemon, para tentar criar este líder em finanças no celular.

5- Como surgiu a ideia de criar o livro "A Menina do Vale"?

Na verdade, eu sempre ando com um caderninho pra cima e pra baixo, faço várias anotações. Um dia estava lendo minhas anotações e dois fatos me levaram a escrever o livro. O primeiro fato era que algumas anotações pareciam extremamente simples, mas reparei a importância que elas tinham. O segundo foi que, toda vez que eu falava alguma coisa sobre isso, sobre mentor, sobre o verdadeiro valor do plano de negócios, sobre a importância da equipe, minha família e meus amigos se interessavam. Então, comecei a imaginar que mais pessoas poderiam se interessar por isso também. Daí surgiu a ideia de dividir minhas anotações e escrever o livro "A Menina do Vale".

6- Quais foram as pessoas que serviram de inspiração para você escrever este livro?

Meus mentores fizeram toda a diferença. Mas o mundo me serviu de inspiração. No livro, há um capítulo que aborda sobre "Como realizar as coisas com qualquer idade". Poxa, eu pensei em Sílvio Santos! Ou seja, há pessoas de todas as idades fazendo coisas muito legais, assim como há pessoas muito novas que também as fazem. Muitos me serviram de inspiração para este livro.

7- O primeiro capítulo diz que, se você realmente sonha em empreender, a sua idade não importa. O que você pensa sobre a experiência de cada idade quanto à veia empreendedora?

Não podemos ser hipócritas. Uma pessoa que tem uma idade menor, em geral, tem menos compromissos. Isso muda a sua tolerância em relação ao risco. Obviamente, se eu tivesse quatro filhos e fosse casada, o meu perfil em relação ao risco seria diferente do que eu possuo agora. Mas acho que toda a idade tem a sua beleza. O que importa é a sua vontade de fazer acontecer. Na FazINOVA, há pessoas com 80 anos, mas que possuem um modo de pensar jovem. São jovens muito mais no estado de espírito!

8- O que levou você a voltar ao Brasil e criar a FazINOVA? Qual o foco desta escola?

O livro “A Menina do Vale” acabou criando uma voz sobre a educação. Mais de 2 milhões de pessoas baixaram o livro. Isso foi incrível! Então, pensei: "ou eu faço algo do bem com isso, ou nunca vou me perdoar". A verdade é: toda a voz que se forma no mundo tem uma argila que vai amadurecendo, ou ela endurece sem o tato ou você a modela. Por isso, voltei ao Brasil. Para modelar esta argila para o bem. Daí resolvi criar a FazINOVA. Seu foco é mostrar conteúdos, ferramentas e conexões relevantes para você realizar o seus sonhos, para você realizar seus projetos. Se qualquer pessoa acessar o site da FazINOVA, ela encontra diversos cursos gratuitos. Estamos muito felizes, pois há mais de 40 mil pessoas fazendo os nossos cursos.

9- A qualificação profissional é importante para que o futuro empreendedor obtenha sucesso?

Sem dúvida, mas acho que qualificação profissional sem habilidade comportamental não vai adiante, porque um bom empreendedor deve saber tocar uma equipe, ter visão. Nunca vi uma empresa dar errado porque não tinha tecnologia. Mas vi muita empresa dar errado por brigas entre sócios. Enfim, a qualificação profissional é importante, mas a habilidade comportamental é tão importante quanto. É nisso que a FazINOVA foca.

10- Quais são as dicas de sucesso que você daria para um futuro empreendedor?

Acho que a maior dica é que você não deve acreditar em sucesso instantâneo, da noite para o dia. Para alcançá-lo, é preciso muito esforço. Se você quiser obter sucesso, terá de trabalhar muito! Tem de virar muitas noites sem dormir. Tem de saber cair e se levantar. Quem quiser dicas, é só acessar o site Cardeninho da Bel.


Você vai gostar de ler:
Como Administrar seu Tempo
Uma das principais reclamações da maioria das pessoas hoje em dia é a falta de tempo para fazer tudo aquilo que gostaria – ou deveria. Dessa maneira, saber administrar o tempo tornou-se necessár...
Como turbinar a carreira?
A atividade que mais ocupa o nosso dia é o trabalho. Algumas pesquisas mostram que passamos mais de 60% do tempo ligados direta ou indiretamente às nossas atividades, muitas vezes indo até além di...
Do que se transforma um líder?
Atualmente, o conceito de “líder” possui uma conotação diferente daquela que antigamente era utilizada. Um líder é aquele que possui a capacidade de administrar pessoas e sua equipe, com dife...

Deixe seu comentário