Centro de Produções Técnicas
Voltar

Arte pernambucana em argila conquista mercado nacional

A arte pernambucana em argila conquistou o mercado nacional graças às belas peças de Mestre Nena

Arte pernambucana em argila conquista mercado nacional

A arte pernambucana em argila conquistou o mercado nacional graças às belas peças trabalhadas, com talento e dedicação, por Severino Antônio de Lima, conhecido como Mestre Nena. Desde os 12 anos de idade, o artesão tem afinidade com a argila – matéria-prima de onde surgem suas criações. O sucesso veio do esforço e da busca de conhecimento em cursos e especializações do Sebrae.

Dos filtros fabricados na adolescência, surgiram peças com design único, nas quais está incorporado o estilo característico do Mestre Nena. Tudo começou há 17 anos, quando o artista se uniu a outros oleiros de Cabo de Santo Agostinho, em Pernambuco. Com o apoio do projeto do Sebrae, eles adquiriram pleno conhecimento na arte de manusear a argila unindo tradição e modernidade.

No laboratório de design da Universidade Federal de Pernambuco, os artistas receberam consultoria especializada e participaram de oficinas onde aprenderam novas tecnologias de operação em argila. Após anos de capacitação e reciclagem profissional, Severino obteve destaque, o que o levou a participar de feiras e exposições em todo o país com o apoio do Sebrae.

Após árduo trabalho, o esforço de Severino e dos ceramistas do Centro de Artesanato Arquiteto Wilson Campos Júnior foi reconhecido merecidamente. Por duas vezes, eles foram agraciados com o Prêmio TOP 100 do Sebrae. O título de Mestre veio em 2015 quando o Governo de Pernambuco passou oficialmente ao artesão a responsabilidade de ensinar a arte em argila a jovens talentos.

Tornar-se Microempreendedor Individual (MEI) facilitou a vida de Mestre Nena, que passou a vender suas peças em argila diretamente aos clientes – por mês, são produzidas cerca de 400 peças. Segundo o artista, nada disso seria possível se não fossem os cursos de design, gestão, técnicas de vendas e embalagens. Atualmente, Mestre Nena possui o pleno controle de sua produção e busca sempre a sustentabilidade.

“A moldagem em cerâmica para peças decorativas é um trabalho nobre e as peças produzidas com argila são muito bem aceitas no mercado nacional”, afirma Magno Soalheiro Barrozo, professor do Curso a Distância CPT Moldagem em Cerâmica para Peças Decorativas, em Livro+DVD e Online, da Área Arte e Artesanato.

Por Andréa Oliveira.

Fonte: Revista PEGN.

Confira o artigo "Artesanato tem potencial, mas precisa de profissionalização" e aprimore ainda mais o seu conhecimento.

Deixe seu comentário