Centro de Produções Técnicas
Voltar

Os efeitos do estresse em nosso organismo

Dentre os efeitos do estresse no organismo, temos depressão, doenças autoimunes e transtornos mentais

Os efeitos do estresse em nosso organismo

O estresse é uma resposta natural do organismo humano a uma ameaça, refletido em mudanças fisiológicas - dentre elas, palpitação cardíaca, aumento na pressão sanguínea e suor em excesso. Segundo Mara Vieira, psicóloga, o estresse só se torna um perigo quando o corpo passa a viver em contínuo estado de alerta. Nesse caso, os episódios de estresse podem desencadear uma série de distúrbios no indivíduo, como depressão, doenças autoimunes, atrite reumatoide, transtornos mentais e outros.

O estresse libera adrenalina no organismo

Em uma situação estressante, o hipotálamo cerebral é acionado liberando adrenalina e cortisol, hormônios que preparam nosso organismo para defesa. Quase que simultaneamente, o nível de endorfina aumenta proporcionando um efeito analgésico. Na verdade, um turbilhão de reações fisiológicas passa a comandar o corpo, o que aumenta os movimentos respiratórios, acelera os batimentos cardíacos e desregula a pressão arterial.

O estresse prejudica a memória

Além desses males, os episódios de estresse afetam a região do hipocampo cerebral, responsável pela memória. Por esse motivo, as pessoas estressadas apresentam problemas na capacidade de raciocínio. Assim que os hormônios são liberados, o organismo começa a se preparar para a ameaça - independentemente de ser ela real ou não. Tudo ocorre automaticamente.

Técnicas de respiração combatem o estresse

Como o corpo reage de forma involuntária ao perigo, é muito difícil impedir que o processo seja interrompido. É preciso sabedoria, disciplina, equilíbrio e condicionamento para que o ciclo não seja finalizado. As técnicas de respiração são um excelente mecanismo para lidar com episódios de estresse, completa Ana Maria Rossi, psicóloga e presidente da organização internacional de pesquisa, prevenção e tratamento de estresse (ISMA-BR).

Sessões de ioga impedem episódios de estresse

Os exercícios de respiração ajudam na oxigenação do cérebro gerando efeitos amplamente benéficos ao indivíduo que está à beira do estresse. Sessões de ioga são muito bem-vindas nesse sentido. O importante é não se deixar dominar pelo estresse. Quando ele se torna uma doença crônica, novas doenças comprometem seriamente a saúde, como diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares, câncer e impotência.

Conheça o Curso a Distância CPT Primeiros Socorros - nas Escolas, nas Empresas e em Residências em Livro+DVD e Online.

Fonte: noticias.uol.com.br

Por Andréa Oliveira.

Deixe seu comentário