Centro de Produções Técnicas
Voltar

O que um líder de equipe deve saber?

O que um líder de equipe deve saber?   Artigos Cursos CPT


O líder deve levar sua equipe ao foco, identificar riscos, ter bom senso e conhecer bem os limites entre o que pode ou o que não pode ser feito ou dito dentro da empresa


Muitas vezes, mesmo reunindo excelentes profissionais com experiências, valores e opiniões diferentes, o trabalho em equipe começa bem e em determinado momento perde o foco e a interação entre o trabalho dos membros. Isso ocorre porque uma equipe pode também cair em rotina, ficar desestimulada, ter reuniões improdutivas, perder o foco e criar uma série de dificuldades e disputas de egos.

O líder deve levar sua equipe novamente ao foco, identificar riscos, ter bom senso e conhecer bem os limites entre o que pode ou o que não pode ser feito ou dito. “O que deve ser feito é uma lista imensa, mas conhecer o que não deve ser feito também é fundamental”, afirma Solange Matilde Silva, professora do Curso a Distância CPT Dinâmicas para Motivação e Cooperação de Equipes nas Empresas - Jogos e Dinâmicas com 10 Práticas, em Livros+DVDs e Cursos Online.

A literatura lista os principais e mais comuns erros no trabalho em equipe. São eles:


1- reijeitar o trabalho em equipe: o primeiro passo é aceitar o fato que bons resultados dificilmente surgem de ações individuais, já que, na maioria das empresas, os funcionários dependem uns dos outros para completar uma tarefa e se um deles não colaborar, as chances de o grupo obter sucesso são pequenas. Logo, se quer ter sucesso, una-se a sua equipe!

2- Apontar o erro do colega: segundo o Doutor Hélio Roberto Deliberador, professor do Departamento de Psicologia Social da PUC-SP, “A perfeição não é virtude de ninguém. Antes de apontar o erro do outro, deve-se analisar sua própria conduta e sua responsabilidade para o insucesso do grupo. É melhor ajudar a solucionar um problema do que criar outro em cima do que já deu errado. Lembre-se: errar é humano e o julgamento não cabe no ambiente de trabalho. No futuro, o erro apontado pode ser o seu”. Para isso, basta seguir a máxima que diz que a melhor forma de tratar o próximo é aquela como você gostaria de ser tratado.

3- Deixar conflitos pendentes: qualquer pequeno problema pode virar um grande problema se não houver comunicação entre as partes envolvidas. A melhor forma de resolver conflitos é discuti-los de forma educada e cordial.

4- Antipatia: ser empático no trabalho é muito útil, pois educação e humildade são sempre bem vistas pela equipe. Por mais que o trabalho exercido exija concentração, os colaboradores precisam ser cordiais e saber abrir um espaço na agenda para ajudar o próximo. Isso demonstra coleguismo e forma uma corrente de bons relacionamentos dentro da empresa, pois quem foi ajudado hoje certamente ajudará alguém amanhã.

5- Falar mal dos colegas ausentes: falar sobre alguém é sempre uma questão delicada, independente do assunto. Quando temos algo a dizer sobre um colega, é melhor que ele esteja presente durante o comentário. Dessa forma, evitam-se más interpretações ou mesmo uma retransmissão distorcida disso. Se tratar-se de uma crítica, então, faça-a direto ao colega e preferencialmente quando estiverem a sós, pois, por mais que tenha razão, ninguém gosta de ter que admitir um erro em público.

6- Descontar mau humor nos colegas: é perfeitamente normal acordar de mau humor, eventualmente. Porém, isso não concede direito a descontar problemas nos colegas de trabalho. Uma postura como essa desmotiva a equipe, pois contamina o ambiente de trabalho com comentários negativos. Pessoas mal-humoradas são, normalmente, excluídas da equipe, o que não é saudável. Portanto, manter o bom humor no trabalho é fundamental para cultivar bons relacionamentos e facilitar o dia a dia que, por si só, já é cansativo.

7- Deixar de cultivar bons relacionamentos: o colega de hoje pode ser o chefe de amanhã. Construir um networking (rede de relacionamentos) é um fator primordial do trabalho em equipe e pode lhe gerar frutos futuramente. Mostrar dinamismo, ser cooperativo no trabalho e nunca fechar as portas dos lugares por onde passa só lhe trará benefícios.

8- Deixar de ouvir os colegas: aprenda a ouvir mesmo aqueles que têm menos experiência, pois isso estimula a cooperação entre a equipe e o entrosamento. Além do mais, não é só você que tem boas ideias para agregar à equipe. Ouça, não questione ideias com ar superior para não demonstrar hostilidade. Se a ideia não for boa, não a use, mas ouça e agradeça a participação do seu autor que tentou colaborar com a equipe de alguma forma.

9- Desrespeitar a diversidade: a desigualdade precisa ser respeitada. Não há equipe que consiga ser bem sucedida se impuser um único padrão de comportamento, nem pessoa que possa ser considerada tão perfeita que quem esteja em desacordo com ela seja automaticamente tachado de errado.  Respeito e o tratamento justo são valores que devem ser seguidos por toda a equipe, para que haja harmonia no ambiente de trabalho.

As atividades em grupo, na maioria das vezes, são realizadas em diferentes situações e proporcionam resultados distintos. Elas dependem de diversos fatores e há de se considerar a imprevisibilidade dos resultados. Por isso, elas exigem do facilitador um bom planejamento e disposição. Por outro lado, proporcionam grande flexibilidade e podem ser adaptadas segundo os diferentes momentos, bem como orientar o grupo para a realização das metas.

Nas atividades propostas, existe participação de todos os membros, gerando comprometimento e exigindo maior responsabilidade do grupo. As dinâmicas proporcionam grande motivação, pelos desafios que representam para o grupo, assegurando ganhos para todos os participantes.

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Aprimore seus conhecimentos sobre o assunto. Leia!


- Para que servem as dinâmicas de grupo e o que os candidatos devem saber?
- Dinâmicas de Grupo - objetivos e importância para as empresas

Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Gestão Empresarial.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário