Massagem com bambus - 5 dicas de sucesso

Para quem busca alternativas estéticas de tratamento, a massagem com bambus ou massoterapia é uma excelente opção, tanto para o cliente como para o terapeuta. Os bambus...

Massagem com bambus: 5 dicas de sucesso - Artigos ER

Os bambus assemelham-se a rolos que se adaptam aos contornos corporais e podem ser aplicados em todo o corpo, estimulando pontos energéticos e zonas reflexas dos pés, mãos e rosto

Para quem busca alternativas estéticas de tratamento, a massagem com bambus ou massoterapia é uma excelente opção, tanto para o cliente como para o terapeuta. Os bambus assemelham-se a rolos que se adaptam aos contornos corporais e podem ser aplicados em todo o corpo. Com o uso das pontas do bambu, o profissional consegue realizar estímulos nos pontos energéticos e zonas reflexas dos pés, mãos, rosto e até mesmo reequilibrar os chakras.

De acordo com Marcelo Quaranta de Vasconcelos Pena, professor do Curso CPT Massagem Modeladora e Bambuterapia, “A bambuterapia é uma ótima conduta terapêutica nos tratamentos de celulite, flacidez e gordura localizada, pois apresenta propriedades modeladoras, drenantes, relaxantes, tonificantes e energéticas.

As varas de bambu são de tamanhos e diâmetros diferentes e agem como se fossem o prolongamento dos dedos, assim oferecem a possibilidade de alcançar todas as regiões corporais, proporcionando novas sensações para quem recebe a massagem. É completa e bastante eficiente, pois favorece o corpo e a mente. Dessa maneira, pode ser usada tanto por quem pretende reduzir medidas como por quem deseja relaxar.

1- Por quanto tempo a massagem com bambus pode ser feita?

A aplicação da técnica tem duração média de uma hora e pode ser utilizada isoladamente, ou em conjunto com a massagem modeladora redutora, ou com outras técnicas como a drenagem linfática manual e a relaxante, sendo, neste último caso utilizada a massagem com os bambus pequenos.

2- Como deve ser o ambiente de massagem?

O ambiente deverá ser preparado e adequado para receber os clientes. Deverá ser climatizado com uma música suave e uma iluminação especial (meia-luz), fazendo com que as pessoas fiquem tranquilas e relaxadas.

3- Como deve ser feita a massagem com bambus?

A aplicação do bambu deve ser feita de forma correta em sentido, pressão, direção, velocidade e manobras de leves à média pressão, para não machucar de forma alguma o cliente. Deve-se aplicar o creme nas mãos e, em seguida, espalhá-lo ao longo do bambu, principalmente quando a área a ser massageada for de maior extensão e apresentar maior quantidade de pelos, como no caso dos homens. Nestes casos, inclusive, aplica-se creme sobre a superfície corporal.

4- Bambus pequenos e bambus grandes, quando usá-los?

A massagem relaxante com os bambus pequenos tem início nos pés, em seguida no corpo todo (frente e costas) e depois finaliza no rosto com os bambus finos. A massagem com os bambus grandes tem início nos membros inferiores, abdômen, laterais do tronco e região posterior das pernas e costas. O terapeuta pode associar manobras da modeladora redutora com as de bambu de haste longa e, ou faciais; ou somente realizar as manobras de bambuterapia ao longo de todo corpo, alternando inclusive em um pacote de tratamento as sessões de modeladora redutora com sessões de bambuterapia. A possibilidade de alternar as técnicas que possuem objetivos em comum, algumas vezes, torna o atendimento mais estimulante, tanto para o terapeuta como para o cliente, e pode ser o complemento que faltava para agregar valor aos serviços.

5- Como deve ser feita a preparação e a higienização do bambu?

O bambu representa para os chineses a força, beleza, leveza e flexibilidade. Para a prática da massagem, a preferência é por bambus de superfície regular. Essas peças devem ser lixadas e envernizadas, além de não conter qualquer tipo de farpa, ranhura ou dano que possa impedir o perfeito deslizamento e machucar o cliente. A técnica permite ao terapeuta firmeza e precisão no toque ao trabalhar diversas partes do corpo, rosto e extremidades. Entre um atendimento e outro, deve-se lavar o bambu com detergente neutro e água, secando, em seguida, com um pano limpo ou papel toalha. Deve-se ter o cuidado para não molhar a região interna dos gomos, retirando, quando necessário, com o auxílio de um papel, o excesso de creme que possa acumular nas extremidades. Ao final de cada sessão de bambuterapia, é fundamental realizar a higienização dos bambus, utilizados ao longo da massagem.

Conheça os Cursos CPT da área Estética e Beleza.
Por Silvana Teixeira.

Silvania Teixeira 30-05-2016 Oportunidades de Negócios

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.