Como preparar as estacas para multiplicar plantas medicinais com sucesso?

Dicas práticas para multiplicar suas plantas medicinais


Segundo explica a Prof.ª Dr.ª Maria Bergo, do Curso Uso de Plantas Medicinais em Dermatologia, as estacas são pedaços de caule que devem conter gemas para raízes e ramos. Cada estaca precisa ter, pelo menos, duas gemas, e o tamanho ideal varia de 10 a 20 cm, dependendo da espécie.


Seleção da planta-mãe: escolha uma planta saudável, com características agronômicas desejáveis e livre de pragas e doenças. As mudas produzidas por estacas replicam as qualidades da planta-mãe.


Corte das estacas: utilize uma tesoura de poda afiada para cortar as estacas. Corte a base em bisel para facilitar a identificação. Remova algumas folhas grandes e corte ao meio as demais para reduzir a perda de água por transpiração.


Tipos de ramos para estacas: estacas podem ser retiradas de ramos maduros (ex.: erva-cidreira – Lippia alba), de ramos com fibras intermediárias (ex.: alecrim – Rosmarinus officinalis) e de ramos de plantas herbáceas (ex.: sálvia – Salvia officinalis; manjericão – Ocimum basilicum), com baixo teor de fibras.


Posicionamento das estacas: para algumas espécies como alecrim, sálvia e manjericão, estacas são retiradas da ponta dos ramos, onde o caule é mais tenro e propenso a enraizar.


Leito de enraizamento: imediatamente após preparadas, as estacas devem ser colocadas em substrato apropriado como areia lavada ou vermiculita. Enterre 2/3 do comprimento da estaca no substrato, garantindo que a extremidade enterrada estava voltada para a raiz da planta.


Irrigação e cobertura: irrigue o substrato após o plantio das estacas, mantendo-o úmido sem encharcar. Proteja as estacas do sol direto usando cobertura apropriada.


Recipientes para enraizamento: estacas também podem ser enraizadas em recipientes como bandejas de isopor, sacos plásticos ou copos descartáveis.


Crescimento das mudas: estacas de plantas medicinais levam de 30 a 60 dias para enraizar. Verifique o enraizamento observando novas folhas e ramos emergentes. Após o enraizamento, transplante as mudas para um substrato adequado, similar ao utilizado para germinação de sementes.


Manutenção das mudas: proteja as mudas com palha, sombrite ou sombra de árvore. Mantenha o substrato úmido e irrigue conforme necessário. Gradualmente, exponha as mudas ao sol antes do transplante para o local definitivo.


Esse processo de propagação por estacas garante a reprodução fiel das plantas medicinais desejadas, preservando suas características específicas e garantindo um crescimento saudável das mudas.


Ao seguir cuidadosamente essas etapas no preparo e no cultivo das estacas de plantas medicinais, é possível garantir um processo eficiente e bem-sucedido de propagação. Com atenção às condições ideais de corte, substrato e cuidados pós-plantio, as mudas desenvolverão raízes vigorosas e crescerão com saúde. Essa técnica não apenas preserva as características únicas das plantas-mãe, mas também possibilita a produção contínua de novas mudas para o uso em jardinagem, agricultura e estudos botânicos.


 
Como preparar as estacas para multiplicar plantas medicinais com sucesso?

A capacitação é fundamental para dominar todas as técnicas e segredos da agricultura natural. O Curso Uso de Plantas Medicinais em Dermatologia, oferece uma excelente oportunidade de aprendizado nessa área. Não deixe passar essa chance, invista em conhecimento e conquiste reconhecimento no mercado, desenvolvendo um negócio promissor e rentável!

Conheça os  Cursos na Área de Plantas Medicinais.
Por: Thiago de Faria

Thiago de Faria Ribeiro 22-06-2024 Oportunidades de Negócios

Deixe um Comentário

Comentários

Não há comentários para esta matéria.